O ministério da mulher cristã.


Áreas de atuação: Na família, na igreja e no trabalho secular.
Vamos nos ater ao ministério da mulher como sonhado por Deus desde a sua criação:

  1. A mulher é criada por Deus a partir do homem. Gn 2:18-25
  2. O homem e a mulher são diferentes fisicamente e emocionalmente. Pensam de maneira diferente, tem percepções diferentes e dons diferenciados. Foram criados interligados e interdependentes.
  3. O homem reconheceu que a mulher era parte dele, parte de seu ministério, para juntos cumprirem o propósito de Deus.
  4. Deus criou uma equipe ministerial e deu a eles um só propósito, uma só missão: ”Frutificai, multiplicai-vos, enchei a terra e dominai-a” Gn 1:28
  5. Deus deu ao homem o papel de liderar esta equipe. Deu a ele uma mente racional e focada para tomar as decisões, assumindo a responsabilidade pelo governo e proteção da mulher, dos filhos e de toda a criação.
  6. Deus deu à mulher a capacitação para ajudar o homem a cumprir o propósito de Deus para a família e para toda a criação. Deu a ela a inteligência multifocal e a sensibilidade relacional, criativa e intuitiva para gerar os sonhos de Deus. A mulher tem a habilidade de gerar e conectar vidas.
  7. O primeiro ministério do casal é para consigo mesmo e seus filhos. O segundo é para com outras pessoas e o mundo que os cerca.
  8. No princípio a equipe estava perfeitamente encaixada e havia alegria e paz.
  9. A primeira crise da equipe se instala: a mulher se afasta de seu cônjuge e decide agir independentemente. A serpente encontra uma vulnerabilidade e joga com a curiosidade da mulher usando do apelo de satisfação momentânea (“boa para se comer”), apelo estético (“agradável aos olhos”) e apelo ao orgulho e senso de valor através do conhecimento (“desejável para dar entendimento”). Gn 3:6
  10. A mulher caiu na tentação e depois o homem. A queda os distanciou de Deus e um do outro. Inicia-se a acusação e disputa na equipe.
  11. Para proteger a mulher, para não perdê-la, Deus determinou que ela geraria filhos com dor, (a vida de mãe não seria fácil) e ampliou a questão da submissão – Gen 3:16. Graças à sua misericórdia, Deus também prometeu que devolveria à mulher a autoridade para pisar a serpente através de seu descendente - Jesus!
  12. Submissão é um princípio do céu. É o princípio que rege o mundo, é o “cosmos” da criação. A palavra cosmos no grego significa organização. O princípio da submissão é para o homem, para a mulher, para todo o Universo, pois “Só o Senhor é Deus”. Ne 9:6
  13. Assim como a mulher foi instrumento a para queda da humanidade, Deus decidiu fazer dela instrumento para trazer o remidor da humanidade a este mundo. Deus encontra na mulher por toda a história da humanidade uma parceira para gerar os projetos Dele para com o homem. Ex. Eva, Sara, Joquebede, Raabe, Débora, Rute, Ana, Abigail, Ester, Isabel, Maria,.....
O ministério da mulher no Novo testamento
Jesus nasceu a partir da obediência de uma mulher, mas não foi manipulado pelo ministério desta mulher maravilhosa: Maria.
Jesus valorizou como ninguém a mulher como pessoa e também como ministério.

Jesus veio para nos abrir um novo e vivo caminho pelo seu sangue. No templo dos tempos de Jesus havia o átrio dos homens e o átrio das mulheres e estes estavam servindo a Deus separados, mas em Cristo fomos juntos introduzidos no Santo dos Santos para juntos sermos participantes da sua graça.
O ministério de Jesus foi enriquecido pelas mulheres que foram suas discípulas: Marta, Maria, Maria Madalena, Suzana, Joana, e tantas mais cujos nomes não estão mencionados...
No livro de Atos vemos mulheres recebendo o cumprimento da profecia de Joel que diz: “Nos últimos dias, diz Deus, do meu Espírito derramarei sobre toda a carne. Os vossos filhos e as vossas filhas profetizarão, os vossos jovens terão visões e os vossos velhos sonharão sonhos. E também do meu Espírito derramarei sobre os meus servos e sobre as minhas servas naqueles dias, e profetizarão”. Milhares de mulheres se convertem e servem ao Senhor com seus dons. “Intercessoras, evangelistas, guerreiras que como Paulo testificou “mulheres que muito trabalharam no Senhor” mulheres que “se esforçaram comigo no evangelho”. Rm 16; 1,2,3,6,12, Fp 4:2,3, I Tm 5:10.
Não há distinção entre homem e mulher no exercício dos dons desde que debaixo da cobertura espiritual da liderança da igreja. Gl 3:28,29
Tudo deveria focar a edificação do corpo.


Textos polêmicos sobre o ministério da mulher
A igreja de Corinto – Era uma das maiores igrejas fundadas pelo apóstolo Paulo. Paulo escreve sua primeira carta principalmente para corrigir alguns problemas enfrentados: facções, imoralidade, demandas judiciais, alimentos oferecidos aos ídolos, abusos na ceia do Senhor, falsos profetas, problemas de casamento, falta de ordem nas reuniões, participação com abusos por parte das mulheres no culto, heresias acerca da ressurreição, etc.

Questão 1: O uso do véu – As mulheres podiam orar e profetizar desde que debaixo da autoridade do marido evidenciada pelo uso do véu. Paulo não proíbe as mulheres de exercerem dons espirituais no culto, mas deixa claro que tudo deveria ser feito com a autorização do marido que é a primeira autoridade sobre a mulher. I Co 11:3, 5,7,9-12. A hierarquia de Deus é reforçada. O dom de profecia era trazer uma mensagem da parte de Deus que trouxesse edificação, exortação e consolo. As mulheres exerciam também este ministério.
Questão 2: Em I Co14:33-35 Paulo orienta a respeito da conduta das mulheres no culto. Estas instruções foram dadas a todas as Igrejas. A orientação de Paulo é que as mulheres não falassem, permanecessem caladas e estivessem submissas como ordena a lei. Sabemos que esta lei era o costume vigente pois na lei de Moisés não havia alusão a isto. A orientação era para que a mulher buscasse interrogar, tecer comentários, discutir as questões em casa com a sua cobertura imediata que era o marido. A palavra “falar” é diferente de profetizar. A mulher ficar fazendo comentários em público envergonhava o marido.
Estar calada ou em silêncio era um sinal de: Bom senso – Pv 11;12 , de estar em uma posição de receber, aprender, Ec 9:17, de honrar a autoridade do marido, de respeito, reverência, sinal de ordem e de paz.
Questão 3: Em I Tm 2:9-15 as mulheres são orientadas a evitar todo tipo de extravagância, de excessos nos trajes e nos adornos. A marca que evidencia uma mulher de Deus são suas boas obras. Outras muitas qualidades são descritas em Tt 2:3-5 e I Pe 3:1-6. Mas voltando ao texto em I Tm2:9-15 vemos que Paulo é enfático na questão da mulher aprender em silêncio com toda a submissão e que ela não estivesse em uma posição de mestre do marido, pois quem ensina assume autoridade sobre o que é ensinado. A questão aqui não é que marido não aprende com sua esposa, mas é questão de honra a mulher não ficar “dando sermão” no marido. Falar demais transtorna relacionamentos e o silêncio com entendimento resolve muitas questões.
Agora, por que estas orientações aparentemente são tão duras?
  1. Para a proteção da mulher, que é mais susceptível ao engano-v.14
  2. Para que a ordem hierárquica da criação seja preservada.
  3. Para que a mulher não perdesse o foco da família, gerando vidas para Deus e para que a mulher fosse adoradora, íntima do Pai, para com Ele continuar a gerar os propósitos de Deus com amor, fé e santificação.

Conclusão
Quanta riqueza o ministério da mulher tem trazido à Igreja! Quantos aqui tem sido abençoados pelo ministério da mulher? O inimigo sempre trabalhou para destruir a mulher e para reduzi-la a escravidão. Para isto ele tem tentado afastá-la de cobertura espiritual.O espírito de Jezabel propõe dar à mulher autoridade espiritual, poder de sedução, projeção e independência de qualquer liderança masculina.

Deus propõe à mulher de Deus pisar na cabeça da serpente junto com seu marido e com sua liderança espiritual, para esmagar estes espíritos de engano para sempre!!! A mulher sábia edifica a Igreja. O marido sábio honrará o ministério de sua esposa, pois juntos eles voltarão a ser uma equipe de conquistadores para o Senhor e estabelecerão o seu reino como no Éden.
Vivemos dias tremendos!! Ministérios com a visão de usar a mulher sábia crescerão tremendamente pois a Igreja do Senhor precisa não somente de pais espirituais mas de mães espirituais!!! Homens e mulheres, cada um na sua esfera de ação, mutuamente se santificam e se fortalecem. E juntos diremos, com os feixes em nossas mãos “Maranata! Vem Senhor Jesus!”.

 Pra. Robin Scates Dias
 

0 comentários:

Postar um comentário

"Todo aquele que ler estas explanações, quando tiver certeza do que afirmo, caminhe lado a lado comigo; quando duvidar como eu, investigue comigo; quando reconhecer que foi seu o erro, venha ter comigo; se o erro for meu, chame minha atenção. Assim haveremos de palmilhar juntos o caminho da caridade em direção àquele de quem está dito: Buscai sempre a Sua face."
Agostinho de Hipona
Volte Sempre...